A escolha do regime tributário ideal para sua empresa

O Golpe dos boletos
Receita Federal modifica idade de dependentes para inclusão na DIRPF 2018

Não é fácil escolher o regime tributário da sua empresa, isso porque várias questões praticas estão envolvidas, justamente por isso é tão importante que você opte por aquele que mais combina com a sua empresa. Tal escolha é um fator decisivo para a continuidade de seus negócios.

Isto porque ao se escolher um regime tributário indevido, você pode vir a pagar impostos e taxas totalmente desnecessárias para o seu ramo de negócio e muitos fatores influenciam nesta escolha.

Infelizmente, com o alto número de impostos cobrados no Brasil, a escolha do regime tributário ideal para sua empresa pode ficar comprometida se alguns fatores não forem devidamente observados e levados em conta na hora da decisão final.

A escolha do regime tributário ideal para sua empresa

Como tomar a decisão mais acertada?

Vamos tentar aqui alavancar apenas alguns dos fatores, sendo eles os principais que devem ser analisados. É sempre bom lembrar que o melhor a se fazer é consultar um profissional do ramo para que um estudo mais detalhado do seu negócio possa ser realizado, acertando de vez na tributação correta.

Falemos de 3 destes regimes:

  • Lucro Real: algumas empresas já são obrigadas a adotarem este regime do Lucro Real (renda superior a R$ 78 milhões, lucros ou rendimentos no exterior ou que desenvolvam atividades de financiamento).

Basicamente, no Lucro Real, o IRPJ (Imposto Renda PJ) e a CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) incidem diretamente sobre o lucro contábil, mas, no entanto, não há tributação no caso de apuração de prejuízo no período.

Este prejuízo será utilizado como crédito em operações futuras. No Lucro Real ainda incidem PIS e COFINS sobre as receitas, com uma sistemática não cumulativa (exceto no caso da Construção Civil).

 

  • Lucro Presumido: este regime aplica-se à todas as empresas que não são obrigadas a utilizar o “Lucro Real”, ou seja, com renda igual ou inferior a R$ 78 milhões.

Neste regime, o IRPJ e a CSLL incidem diretamente sobre o lucro estimado que irá variar de acordo com a atividade desenvolvida pela empresa. Em geral, atividades do comércio, indústria e até de serviços.

Também há incidência do PIS e COFINS, mas utiliza uma sistemática cumulativa.

 

  • Simples Nacional:quem pode optar pelo Simples Nacional?
  1. A Microempresa (ME) que obtiver um faturamento igual ou inferior à R$ 360 mil
  2. As Empresas de Pequeno Porte que conseguirem uma receita bruta superior a R$ 360 mil e igual ou inferior à R$ 3,6 milhões.

Neste tipo de regime, a empresa paga mensalmente todos os impostos previstos em lei (IRPJ, CSLL, PIS, COFINS, IPI, ICMS, ISS e INSS), mas de uma forma unificada e asa alíquotas variam conforme o faturamento da empresa.

Considerando todas as opções acima, que foram dispostas resumidamente, já é possível iniciar um estudo mais aprofundado sobre a questão, para que a escolha do regime tributário ideal para sua empresaseja feita com maior segurança.

Vale ressaltar novamente que outros fatores além dos acima citados devem ser considerados no momento da escolha do melhor regime tributário. O aconselhamento prévio de um profissional pode auxiliar na questão, evitando assim uma carga tributária desnecessária.

Ao contratar a Loureiro contabilidade, estaremos auxiliando para que tomem a melhore escolha em relação ao no regime tributário. (Até mesmo a escolha do melhor município Espirito Santense para instauração de seu negócio, podendo ser Vitória, Vila Velha, Cariacica, Viana, Etc.)

Fonte de consulta: https://exame.abril.com.br/pme/veja-qual-o-melhor-regime-de-tributacao-para-sua-empresa/

A escolha do regime tributário ideal para sua empresa
5 (100%) 1 vote[s]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *